Avaliação do Estado Nutricional e Capacidade Funcional de Pacientes Oncológicos em Quimioterapia de Caxias do Sul – RS

  • Gabriela Argenta Isoton Departamento de Nutrição do Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG). Caxias do Sul (RS), Brasil.
  • Caroline da Silva Scotti Departamento de Nutrição do Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG). Caxias do Sul (RS), Brasil.
  • Joana Zanotti Departamento de Nutrição do Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG). Caxias do Sul (RS), Brasil.
Palavras-chave: Estado Nutricional, Força Muscular, Neoplasias/tratamento farmacológico

Resumo

Introdução: Câncer e o nome dado a um conjunto de doenças que tem em comum o crescimento desordenado de células. O estado nutricional debilitado e frequente em pacientes oncológicos e interfere de forma negativa nas habilidades de vida diárias do paciente. Objetivo: Avaliar o estado nutricional e a capacidade funcional de pacientes oncológicos em quimioterapia. Método: Estudo epidemiológico observacional com delineamento transversal, composto por uma amostra obtida por conveniência, de 213 indivíduos em tratamento quimioterápico ambulatorial. Os entrevistados responderam a avaliação subjetiva global produzida pelo paciente (ASG-PPP); a capacidade funcional foi verificada por meio da forca de preensão palmar (FPP) e da escala de performance status Eastern Cooperative Oncology Group (ECOG). Resultados: Foram avaliados 213 pacientes, 56,3% idosos e 54,0% do sexo feminino. Com exceção dos indivíduos com neoplasia de cabeça e pescoço, observou-se maior prevalência de bem nutridos conforme a ASG-PPP (p=0,004); em relação ao índice de massa corporal (IMC), exceto para indivíduos com câncer de mama, a maior prevalência foi de eutrofia (p=0,010). Os indivíduos com FPP adequada (54,9%) apresentaram-se bem nutridos conforme a ASG (91,5%) (p≤0,0001) e sobrepeso de acordo com o IMC (46,2%) (p=0,010). Ainda, os indivíduos totalmente ativos (69,0%) eram bem nutridos conforme a ASG (89,8%) (p≤0,0001) e os eutróficos segundo o IMC (44,2%) (p=0,003), demonstrando diferença significativa na avaliação do estado nutricional com a capacidade funcional. Conclusão: O estudo demonstrou que a maioria dos pacientes oncológicos em quimioterapia tinham satisfatório estado nutricional, adequada forca muscular e eram totalmente ativos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-04-27
Como Citar
1.
Argenta Isoton G, da Silva Scotti C, Zanotti J. Avaliação do Estado Nutricional e Capacidade Funcional de Pacientes Oncológicos em Quimioterapia de Caxias do Sul – RS. Rev. Bras. Cancerol. [Internet]. 27º de abril de 2020 [citado 5º de agosto de 2021];66(2):e-02377. Disponível em: https://rbc.inca.gov.br/revista/index.php/revista/article/view/377
Seção
ARTIGO ORIGINAL