A Influência da Espiritualidade e da Religiosidade na Aceitação da Doença e no Tratamento de Pacientes Oncológicos: Revisão Integrativa da Literatura

  • Laura Fernandes Ferreira Curso de Medicina do Centro Universitário de Patos de Minas (Unipam). Patos de Minas (MG), Brasil.
  • Alyssa de Pinho Freire Curso de Medicina do Centro Universitário de Patos de Minas (Unipam). Patos de Minas (MG), Brasil.
  • Ana Luiza Cunha Silveira Curso de Medicina do Centro Universitário de Patos de Minas (Unipam). Patos de Minas (MG), Brasil.
  • Anthony Pereira Martins Silva Curso de Medicina do Centro Universitário de Patos de Minas (Unipam). Patos de Minas (MG), Brasil.
  • Hermon Corrêa de Sá Curso de Medicina do Centro Universitário de Patos de Minas (Unipam). Patos de Minas (MG), Brasil.
  • Igor Soares Souza Curso de Medicina do Centro Universitário de Patos de Minas (Unipam). Patos de Minas (MG), Brasil.
  • Lohane Stefany Araújo Garcia Curso de Medicina do Centro Universitário de Patos de Minas (Unipam). Patos de Minas (MG), Brasil.
  • Rafael Silva Peralta Curso de Medicina do Centro Universitário de Patos de Minas (Unipam). Patos de Minas (MG), Brasil.
  • Laís Moreira Borges Araujo Docente do Curso de Medicina do Centro Universitário de Patos de Minas (Unipam). Patos de Minas (MG), Brasil.
Palavras-chave: Espiritualidade, Religião e Medicina, Oncologia, Revisão

Resumo

Introdução: A religiosidade e a espiritualidade são fatores impares na saúde do ser humano. Elas servem de auxílio para lidar com o câncer em seu processo de história natural. Objetivo: Analisar a produção cientifica nacional e internacional, acerca dos temas espiritualidade, religiosidade e pacientes oncológicos. Método: Revisão integrativa de literatura sobre a influência da espiritualidade e da religiosidade em pacientes oncológicos, nas bases de dados SciELO, MEDLINE e EBSCO e nos idiomas português e inglês, que buscou artigos publicados entre janeiro de 2009 a janeiro de 2019. Resultados: Oito artigos relataram a influência da religiosidade e da espiritualidade desde o momento do diagnóstico do câncer até a aceitação do tratamento. Dez artigos relataram que ambas servem como apoio, chance de encarar a vida e a morte de forma diferentes e de melhorar a qualidade de vida e bem-estar do paciente. A religiosidade e a espiritualidade ajudam os pacientes com as consequências do câncer e influenciarão a sua vida e o seu modo de viver durante o tratamento. Além disso, constituem uma estratégia que legitima e ameniza a incerteza diante das questões de caráter moral, pessoal e social, relativas a condição oncológica crônica. Conclusão: O apego a espiritualidade e a religiosidade influencia positivamente na saúde biopsicossocial do paciente com câncer. Ademais, pacientes dotados de espiritualidade e religiosidade podem apresentar melhor maior aceitação do câncer do tratamento, além de maior esperança e positividade no decorrer da doença.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-05-25
Como Citar
1.
Fernandes Ferreira L, de Pinho Freire A, Luiza Cunha Silveira A, Pereira Martins Silva A, Corrêa de Sá H, Soares Souza I, Stefany Araújo Garcia L, Silva Peralta R, Moreira Borges Araujo L. A Influência da Espiritualidade e da Religiosidade na Aceitação da Doença e no Tratamento de Pacientes Oncológicos: Revisão Integrativa da Literatura. Rev. Bras. Cancerol. [Internet]. 25º de maio de 2020 [citado 5º de agosto de 2021];66(2):e-07422. Disponível em: https://rbc.inca.gov.br/revista/index.php/revista/article/view/422
Seção
REVISÃO DE LITERATURA