A Importância do Monitoramento e da Identificação Precoce de Cardiotoxicidade do Tratamento com Trastuzumabe no Câncer de Mama: Relato de Caso

Autores

  • Patricia Marques Soares Valente Faculdade de Farmácia da Universidade Federal Fluminense (UFF). Niterói (RJ), Brasil.
  • Walter Claudino Pires de Souza Faculdade de Farmácia da Universidade Federal Fluminense (UFF). Niterói (RJ), Brasil.
  • Eduardo Pinho Braga Faculdade de Farmácia da Universidade Federal Fluminense (UFF). Niterói (RJ), Brasil.
  • Thamires Ferreira Neves Faculdade de Farmácia da Universidade Federal Fluminense (UFF). Niterói (RJ), Brasil.
  • Thamires Lopes da Silva Faculdade de Farmácia da Universidade Federal Fluminense (UFF). Niterói (RJ), Brasil.
  • Wolney de Andrade Martins Faculdade de Farmácia da Universidade Federal Fluminense (UFF). Niterói (RJ), Brasil.
  • Selma Rodrigues de Castilho Faculdade de Farmácia da Universidade Federal Fluminense (UFF). Niterói (RJ), Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.32635/2176-9745.RBC.2019v65n3.570

Palavras-chave:

Cardiotoxicidade, Neoplasias da Mama, Trastuzumab, Tratamento Farmacológico

Resumo

Introdução: O câncer de mama representa a neoplasia mais frequente entre as mulheres, com elevada morbimortalidade. Com o advento de novos medicamentos, houve um aumento na sobrevida global; entretanto, o trastuzumabe, um anticorpo monoclonal utilizado no tratamento, pode promover cardiotoxicidade, que deve ser avaliada e monitorada durante o tratamento. O objetivo deste artigo é descrever um relato de caso de paciente que apresentou cardiotoxicidade associada ao uso de trastuzumabe e a importância do monitoramento e da identificação precoce da cardiotoxicidade por meio do monitoramento pelo ecocardiograma (ECO). Relato do caso: Paciente, sexo feminino, 63 anos, hipertensa, obesa, com câncer de mama, apresentou cardiotoxicidade associada ao uso de trastuzumabe, com redução da fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE) e desenvolveu diabetes após o tratamento. A paciente fez acompanhamento regular pelo ECO durante o tratamento, tendo sido esse processo fundamental para a detecção precoce e o manejo adequado da cardiotoxicidade associada ao uso do trastuzumabe. Foi utilizado um algoritmo na determinação da causalidade. Conclusão: Este estudo mostra a importância do acompanhamento da FEVE pelo ECO em pacientes submetidas à quimioterapia cardiotóxica, e do monitoramento de possíveis alterações metabólicas após o tratamento oncológico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2019-12-12

Como Citar

1.
Marques Soares Valente P, Claudino Pires de Souza W, Pinho Braga E, Ferreira Neves T, Lopes da Silva T, de Andrade Martins W, Rodrigues de Castilho S. A Importância do Monitoramento e da Identificação Precoce de Cardiotoxicidade do Tratamento com Trastuzumabe no Câncer de Mama: Relato de Caso. Rev. Bras. Cancerol. [Internet]. 12º de dezembro de 2019 [citado 22º de janeiro de 2022];65(3):e-10570. Disponível em: https://rbc.inca.gov.br/revista/index.php/revista/article/view/570

Edição

Seção

RELATO DE CASO