Big Data em Pesquisas Populacionais sobre Câncer: Desafios e Oportunidades

  • Luiz Claudio Santos Thuler Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio). Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
  • Zulmira Hartz Global Health and Tropical Medicine (GHTM). Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT) da Universidade Nova de Lisboa (UNL). Lisboa, Portugal.
Palavras-chave: Big Data, Neoplasias, Inquéritos Epidemiológicos, Brasil

Resumo

Nos últimos anos, a popularização dos computadores, o crescente acesso à Internet, a geração de uma quantidade astronômica de dados, ativa ou passivamente originados, têm contribuído para o surgimento exponencial de grandes bancos de dados, os Big Data. Eles suscitam um novo desafio que é o de identificar maneiras de obter e extrair informações de forma eficiente e aproveitar as oportunidades oferecidas pelos avanços tecnológicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-16
Como Citar
1.
Santos Thuler LC, Hartz Z. Big Data em Pesquisas Populacionais sobre Câncer: Desafios e Oportunidades. Rev. Bras. Cancerol. [Internet]. 16º de dezembro de 2019 [citado 8º de março de 2021];65(4):e-03718. Disponível em: https://rbc.inca.gov.br/revista/index.php/revista/article/view/718
Seção
ARTIGOS DE OPINIÃO