Manejo Terapêutico das Lesões Cariosas em Pacientes com a Doença do Enxerto contra o Hospedeiro Crônica: Relato de Caso

  • Ana Carolina Silva Souto Aluna de Iniciação Cientifica da Coordenação de Pesquisa Clínica do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
  • Gabriela de Assis Ramos Coordenação de Pesquisa Clínica do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
  • Andreia Cristina Melo Coordenação de Pesquisa Clínica do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
  • Daniel Cohen Goldemberg Coordenação de Pesquisa Clínica do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
  • Héliton Spíndola Antunes Coordenação de Pesquisa Clínica do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
Palavras-chave: Cariostáticos, Doença Enxerto-Hospedeiro, Manifestações Bucais, Relatos de Casos

Resumo

Introdução: A doença do enxerto contra o hospedeiro crônica (DECHc) é a principal causa de morbimortalidade após o transplante alogênico de células-tronco hematopoiéticas (TCTH-alo). Relato do Caso: Acompanhamento odontológico de paciente do sexo masculino, 59 anos, com diagnóstico inicial de leucemia mieloide aguda, submetido ao TCTH-alo em maio de 2017. No D+ 224, o paciente evoluiu para um quadro de DECHc acometendo a pele, a cavidade oral e o trato gastrointestinal, porém com dentes ainda hígidos. No D+ 392, o paciente queixou-se de boca seca, e foram observadas lesões orais, sialometria de 0,024 mL/min e evolução de lesões cariosas nos dentes 17, 15, 22, 25, 27, 38, 45 e 46. No D+ 560, o paciente ainda estava com DECHc oral e houve progressão das cáries em inúmeros dentes. Tratamento e Resultados: O manejo terapêutico adotado consistiu na utilização de diamino fluoreto de prata pela propriedade cariostática com redução da odontalgia e, posteriormente, foram realizadas as restaurações dentárias. Além disso, o paciente foi orientado em relação à dieta, à manutenção da higiene oral e ao uso de lubrificante oral na tentativa de amenizar a xerostomia. Conclusão: Observou-se, neste caso clínico, que o diamino fluoreto de prata foi eficaz no controle da evolução da cárie e redução da odontalgia no paciente adulto. É evidente a importância da capacitação dos cirurgiões-dentistas no que diz respeito ao conhecimento sobre a utilização de cariostáticos em pacientes com alterações na qualidade e quantidade de saliva como os pacientes com DECHc oral.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-06-23
Como Citar
1.
Souto ACS, Ramos G de A, Melo AC, Goldemberg DC, Antunes HS. Manejo Terapêutico das Lesões Cariosas em Pacientes com a Doença do Enxerto contra o Hospedeiro Crônica: Relato de Caso. Rev. Bras. Cancerol. [Internet]. 23º de junho de 2020 [citado 5º de agosto de 2021];66(2):e-15932. Disponível em: https://rbc.inca.gov.br/revista/index.php/revista/article/view/932
Seção
RELATO DE CASO