Comunicação em Saúde na Prevenção e Detecção Precoce do Câncer: em Busca de Práticas mais Dialógicas e Inclusivas

Autores

  • Mônica de Assis Instituto Nacional de Câncer, Coordenação de Prevenção e Vigilância, Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Organização de Rede. Rio de Janeiro (RJ), Brasil. https://orcid.org/0000-0002-7137-9471

DOI:

https://doi.org/10.32635/2176-9745.RBC.2023v69n1.2879

Palavras-chave:

comunicação em saúde, educação em saúde, neoplasias, prevenção primária, detecção precoce de câncer

Resumo

A comunicação é um componente fundamental das políticas de controle do câncer desde as suas origens. As críticas ao modelo comunicacional dominante, centrado em transmissão de informações, alertam quanto aos seus limites e à necessidade de ações que suscitem reflexão e diálogo. O pequeno exercício de avaliação na dinâmica institucional dificulta reconhecer e superar tais limites. A busca pela melhor forma de comunicar permanece desafiante e exige aprendizado contínuo. O artigo pontua questões que permeiam a produção de materiais e estratégias de comunicação sobre prevenção e detecção precoce do câncer. Propõe-se, ao final, uma síntese de princípios para inspirar as práticas nessa direção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Comunicação como estratégia para a política de controle do câncer: a experiência do INCA [Internet]. Rio de Janeiro; 2018 [acesso 2022 set 1]. Disponível em: https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//livro-comunicacao_final_nov2018.pdf

Ministério da Saúde (BR), Gabinete do Ministro. Portaria nº 874, de 16 maio de 2013. Institui a Política Nacional para a Prevenção e Controle do Câncer na Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) [Internet]. Diário Oficial da União, Brasília, DF. 2013 maio 17 [acesso 2022 ago 15]; Seção 1:129. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0874_16_05_2013.html

Araújo IS, Cardoso JM. Comunicação e saúde. Rio de Janeiro: Ed. Fiocruz; 2007. DOI: https://doi.org/10.7476/9788575413098

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Vigilância em Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Promoção da Saúde (PNPS): Anexo I da Portaria de Consolidação nº 2, de 28 de setembro de 2017, que consolida as normas sobre as políticas nacionais de saúde do SUS [Internet]. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2018. [acesso 2015 nov 22]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_promocao_saude.pdf

Ministério da Saúde (BR), Gabinete do Ministro. Portaria nº 2.761, de 19 de novembro de 2013. Institui a Política Nacional de Educação Popular em Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (PNEPS-SUS). Diário Oficial da União, Brasília, DF. 2013 nov 20 [acesso 2018 jul 20]; Seção 1:62. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt2761_19_11_2013.html

Assis M. Campanha demais e informação de menos. Interface. 2018;22(64):5-8. doi: https://doi.org/10.1590/1807-57622017.0261 DOI: https://doi.org/10.1590/1807-57622017.0261

Assis M, Santos ROM, Migowski A. Detecção precoce do câncer de mama na mídia brasileira no Outubro Rosa. Physis. 2020;30(1):e300119. doi: https://doi.org/10.1590/S0103-73312020300119 DOI: https://doi.org/10.1590/s0103-73312020300119

Pinheiro CPO, Silva RM, Brasil CCP, et al. Procrastinação na detecção precoce do câncer de mama. Rev Bras Enferm. 2019;72(Suppl 3):237-44. doi: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0547 DOI: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0547

Sørensen K, Makaroff LE, Myers L, et al. The call for a strategic framework to improve cancer literacy in Europe. Arch Public Health. 2020;78:60. doi: https://doi.org/10.1186/s13690-020-00441-y DOI: https://doi.org/10.1186/s13690-020-00441-y

Santos ROM, Ramos, DN, Assis, M. Construção compartilhada de material educativo sobre câncer de próstata. Rev Panam Salud Publica. 2019;42:e122. doi: https://doi.org/10.26633/RPSP.2018.122 DOI: https://doi.org/10.26633/RPSP.2018.122

Assis M, Santos MEST, Bernardino DCAM, et al. Elas estão ali! Um olhar para as trabalhadoras da limpeza de uma instituição de saúde. In: 8º Congresso Brasileiro de Ciências Sociais e Humanas em Saúde [Internet]. 2019 set 26-30; João Pessoa (PB). Campinas (SP): Galoá; 2019 [acesso 2022 set 22]. Disponível em: https://proceedings.science/8o-cbcshs/papers/elas-estao-ali--um-olhar-para-as-trabalhadoras-da-limpeza-de-uma-instituicao-de-saude

Araújo IS. Mercado simbólico: um modelo de comunicação para políticas públicas. Interface (Botucatu). 2004;8(14):165-78. doi: https://doi.org/10.1590/S1414-32832004000100010 DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-32832004000100010

Bortolon PC. A alegria de estarmos juntos: comunicação alegre e saúde na sociedade conectada [tese na Internet]. Rio de Janeiro: Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde, Fundação Oswaldo Cruz; 2018 [acesso 2022 out 10]. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/29816#collapseExample

Cardoso JM, Rocha RL. Interfaces e desafios comunicacionais do Sistema Único de Saúde. Ciên Saúde Colet. 2018;23(6):1871-9. doi: https://doi.org/10.1590/1413-81232018236.01312018 DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232018236.01312018

Downloads

Publicado

2022-12-08

Como Citar

1.
Assis M de. Comunicação em Saúde na Prevenção e Detecção Precoce do Câncer: em Busca de Práticas mais Dialógicas e Inclusivas. Rev. Bras. Cancerol. [Internet]. 8º de dezembro de 2022 [citado 1º de fevereiro de 2023];69(1):e-032879. Disponível em: https://rbc.inca.gov.br/index.php/revista/article/view/2879

Edição

Seção

ARTIGOS DE OPINIÃO

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)