Metástases Cutâneas e Neoplasia de Reto: Relato de Caso

Autores

  • Daiane Pretto Universidade de Caxias do Sul (UCS). Hospital Pompeia de Caxias do Sul. Caxias do Sul (RS), Brasil. https://orcid.org/0000-0001-5852-2184
  • Fernanda Formolo Universidade de Caxias do Sul (UCS). Centro de Pesquisa Clínica do Hospital Pompeia de Caxias do Sul. Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG). Caxias do Sul (RS), Brasil. https://orcid.org/0000-0002-2030-9860
  • Caroline Marsilio Centro de Pesquisa Clínica do Hospital Pompeia de Caxias do Sul. FSG. Caxias do Sul (RS), Brasil. https://orcid.org/0000-0003-4721-5503

DOI:

https://doi.org/10.32635/2176-9745.RBC.2020v66n3.390

Palavras-chave:

Neoplasias Cutâneas, Neoplasias Retais, Adenocarcinoma, Metástase Neoplásica

Resumo

Introdução: As metástases cutâneas são as neoplasias que acometem a derme ou o tecido celular subcutâneo e podem ser um indicador de neoplasia desconhecida de mau prognóstico. Metástases cutâneas em adenocarcinoma de reto são consideradas raras. Relato do caso: Mulher de 80 anos de idade, hipertensa e diabética, apresentou dor abdominal e hematoquezia, relatando histórico familiar de câncer. Realizou colonoscopia com resultado de biópsia para adenocarcinoma. Um ano depois, recebeu terapia neoadjuvante e radioterapia concomitante por quatro meses, com boa resposta ao tratamento. Porém, relatou lesão mandibular de crescimento rápido, com o trato gastrointestinal como sítio primário de acordo com a biópsia. Em tomografias de reavaliação, foram diagnosticados também vários nódulos diminutos em tecido subcutâneo de abdome inferior, mama e pulmão. Foi realizada nova biópsia dos nódulos de mama e imuno-histoquímica, procedimentos que sugeriram o reto como sítio primário das lesões. Sendo assim, foi iniciada quimioterapia paliativa e a paciente apresentou resposta satisfatória das lesões cutâneas logo no segundo ciclo do tratamento antineoplásico. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital Pompeia sob número de parecer 311.052. Conclusão: Este caso enfatiza que lesões na pele de crescimento progressivo ou sem resposta após terapia convencional podem ser a primeira manifestação de câncer visceral avançado e devem ser apropriadamente investigadas. Dessa forma, fica claro que, por meio de um diagnóstico precoce, é possível mudar o prognóstico da doença e o seu tratamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2020-08-03

Como Citar

1.
Pretto D, Formolo F, Marsilio C. Metástases Cutâneas e Neoplasia de Reto: Relato de Caso. Rev. Bras. Cancerol. [Internet]. 3º de agosto de 2020 [citado 28º de novembro de 2022];66(3):e-07390. Disponível em: https://rbc.inca.gov.br/index.php/revista/article/view/390

Edição

Seção

RELATO DE CASO