Concordância Interobservador no Diagnóstico Citológico de Atipia Escamosa de Significado Indeterminado Favorecendo Lesão de Alto Grau e de Lesão Intraepitelial Escamosa de Alto Grau nas Lesões do Colo Uterino

Autores

  • Leopoldo Silocchi Pergo Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Complexo Hospital de Clínicas. Curitiba (PR), Brasil.
  • Cibele Feroldi Maffini Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Complexo Hospital de Clínicas. Curitiba (PR), Brasil.
  • Rita Maira Zanine Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Complexo Hospital de Clínicas. Curitiba (PR), Brasil.
  • Luiz Martins Collaço Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Complexo Hospital de Clínicas. Curitiba (PR), Brasil.
  • Ana Paula Martins Sebastião Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Complexo Hospital de Clínicas. Curitiba (PR), Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.32635/2176-9745.RBC.2022v68n1.1338

Palavras-chave:

neoplasias do colo do útero, variações dependentes do observador, teste de Papanicolau, lesões intraepiteliais escamosas

Resumo

Introdução: O exame de Papanicolau é uma importante ferramenta na triagem do carcinoma do colo uterino. O diagnóstico citológico de atipias celulares escamosas de significado indeterminado favorecendo lesão de alto grau (ASC-H) é a categoria de menor concordância interobservador. Objetivo: Avaliar o grau de concordância interobservador para os diagnósticos de ASC-H e de lesões intraepiteliais escamosas de alto grau (LIEAG) em um hospital terciário e avaliar a capacidade do diagnóstico de ASC-H para predizer lesões de maior grau. Método: Foram coletadas lâminas de pacientes atendidas entre 2007 e 2015 no Serviço de Anatomia Patológica do hospital, com diagnósticos originais de ASC-H ou LIEAG realizados pelo mesmo patologista, colposcopia e biópsia, quando indicadas, pelo mesmo ginecologista. Essas citologias foram posteriormente revisadas por outros dois patologistas separadamente e às cegas. Ambos tiveram acesso a dados sobre idade no momento do diagnóstico para reproduzir o diagnóstico da prática clínica. Resultados: Houve 65,1% de lâminas listadas com ASC-H e 34,9% com LIEAG. As duas revisões concordaram concomitantemente com o diagnóstico original em 54,7%. Os índices kappa para os dois diagnósticos e somente para ASC-H foram, respectivamente, 0,46 e 0,49 (concordâncias moderadas). Das lâminas originalmente interpretadas como ASC-H, 68,3% resultaram em lesões de maior grau na histologia. Conclusão: Os dados mostraram uma concordância moderada entre os patologistas para o diagnóstico de ASC-H. É importante destacar que o diagnóstico de ASC-H correspondeu à lesão de maior grau de malignidade na histologia, demonstrando que essas lesões devem ser seguidas clinicamente como LIEAG.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-01-04

Como Citar

1.
Pergo LS, Maffini CF, Zanine RM, Collaço LM, Sebastião APM. Concordância Interobservador no Diagnóstico Citológico de Atipia Escamosa de Significado Indeterminado Favorecendo Lesão de Alto Grau e de Lesão Intraepitelial Escamosa de Alto Grau nas Lesões do Colo Uterino. Rev. Bras. Cancerol. [Internet]. 4º de janeiro de 2022 [citado 22º de janeiro de 2022];68(1):e-041338. Disponível em: https://rbc.inca.gov.br/revista/index.php/revista/article/view/1338

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL