Lesões Cutâneas Pré-Malignas em Residentes de um Município Rural do Rio Grande do Sul, Brasil

Autores

  • Patrícia Vaz Guimarães Escola Nacional de Saúde Pública. Fundação Oswaldo Cruz (Ensp/Fiocruz). Rio de Janeiro (RJ), Brasil. Centro Municipal de Saúde Hélio Pellegrino. Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
  • Flávia Nascimento de Carvalho Escola Nacional de Saúde Pública. Fundação Oswaldo Cruz (Ensp/Fiocruz). Rio de Janeiro (RJ), Brasil, Coordenação de Prevenção e Vigilância do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Conprev/INCA). Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
  • Maria Clara Câmara Escola Nacional de Saúde Pública. Fundação Oswaldo Cruz (Ensp/Fiocruz). Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
  • Paula Fernandes de Brito Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IESC/UFRJ). Rio de Janeiro (RJ), Brasil,
  • Sueli Goi Barrios Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Rio Grande do Sul (RS), Brasil. Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST). Santa Maria (RS), Brasil.
  • Maiara Bottom Secretaria Municipal de Saúde de Nova Palma (RS), Brasil.
  • André Avelino Costa Beber Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Rio Grande do Sul (RS), Brasil. Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Porto Alegre (RS), Brasil.
  • Élida de Albuquerque Campos Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz (Ensp/Fiocruz). Rio de Janeiro, Brasil, Coordenação de Prevenção e Vigilância do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Conprev/INCA). Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
  • Márcia Sarpa de Campos Mello Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS/Fiocruz). Rio de Janeiro, Brasil, Coordenação de Prevenção e Vigilância do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Conprev/INCA). Rio de Janeiro (RJ), Brasil. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
  • Ubirani Barros Otero Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz (Ensp/Fiocruz). Rio de Janeiro, Brasil. Coordenação de Prevenção e Vigilância do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Conprev/INCA). Rio de Janeiro (RJ), Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.32635/2176-9745.RBC.2014v60n3.467

Palavras-chave:

Neoplasias Cutâneas, Saúde do Trabalhador, População Rural, Detecção Precoce de Câncer, Radiação Solar

Resumo

Introdução: O câncer de pele e um problema de saúde pública relevante; mas; apesar disso, há poucos estudos disponibilizados no Brasil que discorrem sobre as lesões pré-malignas da pele. Objetivos: Descrever as características de uma população rural, que exerce suas atividades laborais ao ar livre, e analisar a associação quanto a presença de lesões cutâneas pré-malignas. Método: Inquérito populacional realizado em um município rural do Sul do país, entre 2010-2011. Participaram desse estudo 242 indivíduos com idade ≥40 anos, de ambos os sexos, que relataram trabalhar ao ar livre. Entrevistas foram realizadas e médicos dermatologistas da Rede de Referência Hospitalar Regional avaliaram presença de lesões na pele. Foram definidas como desfecho todas as lesões cutâneas pré-malignas encontradas nessa população. Resultados: A prevalência de lesões cutâneas na população de estudo foi de 29,3% (71 casos). Na analise de associação ajustada, observou-se que a chance dos indivíduos com idade ≥60 anos terem lesões cutâneas foi quatro vezes maior em relação aos que tinham menor idade (OR=4,05; IC95% 1,89-8,70). Uma maior chance de desenvolver lesões cutâneas também foi observada entre os participantes classificados como fototipo de pele I -II em relação aos de outros tipos de pele (OR=2,99; IC95% 1,58- 5,66), e os que trabalhavam na agricultura e/ou pecuária em relação as outras atividades (OR=2,04; IC95% 1,01-4,14). Conclusão: Indivíduos com fototipo de pele I- II e trabalhadores que exercem suas funções ao ar livre fazem parte de grupos específicos com maior risco para cancer de pele. Estratégias de prevenção e detecção precoce das lesões cutâneas devem ser prioritariamente implementadas nesses grupos.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-09-30

Como Citar

1.
Vaz Guimarães P, Nascimento de Carvalho F, Câmara MC, Fernandes de Brito P, Goi Barrios S, Bottom M, Costa Beber AA, de Albuquerque Campos Élida, Sarpa de Campos Mello M, Barros Otero U. Lesões Cutâneas Pré-Malignas em Residentes de um Município Rural do Rio Grande do Sul, Brasil. Rev. Bras. Cancerol. [Internet]. 30º de setembro de 2014 [citado 8º de agosto de 2022];60(3):223-30. Disponível em: https://rbc.inca.gov.br/index.php/revista/article/view/467

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)