Mortalidade Cardiovascular Associada ao Rastreamento Mamográfico

Autores

  • Arn Migowski Instituto Nacional de Cardiologia (INC). Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
  • Paulo Nadanovsky Instituto de Medicina Social/Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IMS/Uerj). Escola Nacional de Saúde Pública. Fundação Oswaldo Cruz (Ensp/Fiocruz). Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
  • Cid Manso de Mello Vianna Instituto de Medicina Social/Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IMS/Uerj). Rio de Janeiro (RJ), Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.32635/2176-9745.RBC.2019v65n3.335

Palavras-chave:

Neoplasias da Mama/diagnóstico, Doenças Cardiovasculares/mortalidade, Programas de Rastreamento, Mamografia, Radioterapia Adjuvante

Resumo

Introdução: Os danos cardiovasculares do rastreamento mamográfico não têm sido objeto de estudo ou preocupações, inclusive na área de cardio-oncologia. O resultado é uma importante lacuna na literatura a despeito de evidências da grande magnitude do sobrediagnóstico e do sobretratamento no rastreamento e sua ligação com aumento da mortalidade cardiovascular. Objetivo: Apresentar e discutir as principais evidências a respeito das causas de aumento de mortalidade cardiovascular associadas ao rastreamento. Método: Foram realizadas buscas sistemáticas na literatura, por meio de quatro estratégias de busca em duas bases de dados (MEDLINE e LILACS), para identificar as causas de aumento de mortalidade cardiovascular potencialmente associadas ao sobrediagnóstico e ao sobretratamento. Para cada uma das estratégias de busca, os resultados tiveram seu nível de evidência atribuídos de acordo com a classificação do Oxford Centre for Evidence-Based Medicine. Resultados: Dois grandes grupos de causas de aumento da mortalidade cardiovascular foram identificados: o primeiro ligado diretamente ao diagnóstico de câncer de mama; e o segundo ao tratamento do câncer de mama, incluindo cirurgia e radioterapia adjuvante. O aumento de mortalidade cardiovascular incluiu diversos subgrupos de causas, tais como infarto agudo do miocárdio, tromboembolismo pulmonar, insuficiência cardíaca, arritmias, doença orovalvar e acidente vascular encefálico. Conclusão: Existem evidências consistentes sobre mortalidade cardiovascular associada ao diagnóstico e ao tratamento do câncer de mama em situações clinicamente compatíveis com o rastreamento. É provável também que essa seja uma das causas mais importantes da mortalidade relacionada ao rastreamento, em especial aquelas associadas ao sobretratamento com radioterapia adjuvante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2019-10-11

Como Citar

1.
Migowski A, Nadanovsky P, Vianna CM de M. Mortalidade Cardiovascular Associada ao Rastreamento Mamográfico. Rev. Bras. Cancerol. [Internet]. 11º de outubro de 2019 [citado 22º de janeiro de 2022];65(3):e-02335. Disponível em: https://rbc.inca.gov.br/revista/index.php/revista/article/view/335

Edição

Seção

REVISÃO DE LITERATURA