Prevalência de Caquexia Neoplásica e Fatores Associados na Internação Domiciliar

Autores

  • Patrícia Abrantes Duval Hospital Escola da UFPel. Pelotas (RS), Brasil.
  • Rafaela Bülow Bergmann Universidade Católica de Pelotas. Pelotas (RS), Brasil.
  • Idrejane Aparecida Viccari do Vale Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Pelotas (RS), Brasil.
  • Catiússa Colling Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Pelotas (RS), Brasil.
  • Évelyn de Souza Araújo Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Pelotas (RS), Brasil.
  • Maria Cecília Formoso Assunção Departamento de Nutrição da Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Pelotas (RS), Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.32635/2176-9745.RBC.2015v61n3.262

Palavras-chave:

Caquexia, Neoplasias, Serviços de Assistência Domiciliar;, Cuidados Paliativos

Resumo

Introdução: A identificação precoce dos fatores desencadeantes da caquexia oncológica é importante para que a intervenção nutricional auxilie na sua prevenção. Objetivo: Verificar quais são os fatores associados à caquexia em pacientes oncológicos participantes de um programa de internação domiciliar, utilizando conceitos padronizados para a síndrome. Método: Estudo transversal descritivo a partir de dados secundários dos prontuários de todos os pacientes atendidos pelo Serviço de Nutrição, entre fevereiro de 2010 a fevereiro de 2014. A presença de caquexia foi analisada em relação ao sexo, idade, localização do tumor, estadiamento da doença, presença de metástases, tipo de tratamento antineoplásico e sintomas apresentados. Resultados: Foram analisados 276 pacientes, com média de idade de 61,5+13,7 anos, predomínio do sexo masculino (57,3%), doença avançada (90%) e presença de metástases (78,6%). A prevalência de caquexia foi de 75,3%, estando associada ao estadiamento da doença (p=0,001), à presença de metástases (p=0,002) e à localização do tumor (p=0,002), sendo mais comum entre os portadores de tumores gastrointestinais (37,3%). Observou-se associação da caquexia com anorexia (p<0,001), saciedade precoce (p<0,001), constipação (p=0,02), mucosite (p=0,02), náuseas (p=0,03), vômitos (p=0,01), disgeusia (p=0,01), disosmia (p=0,01) e dor (p=0,01). Conclusão: Além dos fatores diretamente relacionados com a doença, tais como: localização do tumor, estadiamento e presença de metástases, diversos sintomas associaram-se à caquexia, e esses merecem atenção diferenciada durante as intervenções nutricionais. Outros estudos, que avaliem os sintomas associados à caquexia, são necessários para que se possam comparar resultados e estabelecer uma intervenção nutricional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-09-30

Como Citar

1.
Duval PA, Bergmann RB, Vale IAV do, Colling C, Araújo Évelyn de S, Assunção MCF. Prevalência de Caquexia Neoplásica e Fatores Associados na Internação Domiciliar. Rev. Bras. Cancerol. [Internet]. 30º de setembro de 2015 [citado 8º de agosto de 2022];61(3):261-7. Disponível em: https://rbc.inca.gov.br/index.php/revista/article/view/262

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)